Tudo sobre o mundo feminino. Moda, beleza, cabelos, unhas e mais!






Emagrecer com Victoza – Verdades, efeitos colaterais e benefícios




Emagrecer com Victoza - Verdades, efeitos colaterais e benefícios

Encontrar uma mulher satisfeita com seu corpo e principalmente com seu peso é praticamente impossível, sempre estamos querendo emagrecer alguns ou muitos quilos, e por isso recorremos a mil e um métodos diferentes para alcançar nosso objetivo.
O principal deles é tomar remédios para emagrecer, em 2010 o Vigitel (sistema de pesquisa do Ministério da Saúde) realizou uma pesquisa que constatou que 120 milhões de pessoas recorrem aos remédios para poder emagrecer.

Apesar dos esforços da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para controlar o consumo desse tipo de remédio, a cada ano que passa mais toneladas dessas substâncias são vendidas. O órgão proibiu recentemente o uso de três medicamentos derivados da anfetamina, além de criar uma regulamentação mais rígida para o consumo da sibutramina.

Um dos remédios que têm chamado bastante atenção desde que teve seu lançamento aprovado no Brasil é o Victoza, que é um medicamento injetável à base de liraglutida (ajuda a regular a produção dos hormônios insulina e glucagon) e indicado para o tratamento de diabetes do tipo 2.

Mas qual a relação entre remédio para diabetes e emagrecimento?
Calminha aí que eu já explico!
Nos estudos que foram realizados com diabéticos, observou-se que os pacientes que usavam o medicamento para compensar a falta de insulina também perdiam peso e sofriam pouquíssimos efeitos colaterais. Desde então, alguns médicos têm receitado Victoza como um ótimo emagrecedor, e de fato ele tem dado resultados excelentes.

Usar Victoza para emagrecer é seguro?

Apesar de muitas pessoas estarem usando a droga para fins de emagrecimento, o remédio ainda está em fase de testes e não foi aprovado pela Anvisa nem por nenhum outro órgão regulador mundial como emagrecedor. Portanto, os médicos que andam receitando Victoza como remédio para emagrecer estão assumindo riscos desconhecidos até mesmo pelo fabricante, já que não há estudos mostrando a ação da droga em pacientes que não sofrem com taxas elevadas de glicose no sangue, como acontece com os diabéticos.

Victoza funciona mesmo?

Apesar de o próprio laboratório fabricante de Victoza afirmar que “o remédio é usado para tratar diabetes mellitus do tipo 2 quando dieta e exercícios sozinhos não são suficientes para o controle da glicemia”, vários endocrinologistas têm afirmado que os pacientes costumam responder muito bem ao medicamento, dando ótimos resultados no tratamento da obesidade. Entretanto os médicos não recomendam o medicamento para pessoas que desejam perder pouco peso (até 4 quilos), sendo nesse caso, dietas e atividades físicas as soluções mais saudáveis.
“Cerca de 85% dos meus pacientes respondem bem ao medicamento. Desses, um terço perde até 5 quilos em um intervalo de dois a seis meses e o restante elimina entre cinco e 15 quilos no mesmo período” – diz Alfredo Halpern, chefe do serviço de endocrinologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, em São Paulo.
“Não existe milagre. Assim como nos medicamentos emagrecedores, para continuar perdendo peso a partir do sexto mês é preciso praticar exercícios e seguir uma dieta equilibrada.” – diz Rosana Radominski, presidente da Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica) de Curitiba.

Como Victoza age no organismo?

A liraglutida (princípio ativo do medicamento) imita o GLP-1, que é o hormônio responsável pela sensação de saciedade, sendo assim a digestão fica mais lenta e você demora a sentir fome. Segundo alguns especialistas, o emagrecimento é atribuído a dois fatores: a impressão de estar satisfeito com pouca comida e os enjoos e diarreias, principais efeitos colaterais, principalmente nos primeiros 15 dias de uso do remédio. É importante ressaltar que o efeito do medicamento dura apenas enquanto o remédio é injetado, ou seja, caso o usuário não reeduque sua alimentação, provavelmente irá comer como antes de tomar o Victoza, ganhando os quilos perdidos. “Mas ainda não há pesquisas que comprovem se existe, de fato, efeito rebote após a suspensão da medicação”, afirma Rosana Radominski.

Como aplicar Victoza?

O medicamento pode ser encontrado em farmácias e é vendido sob prescrição médica em forma de canetas de injeção, parecidas com as de insulina. O remédio deve ser aplicado uma vez ao dia pelo próprio paciente na coxa, na barriga ou no braço, sendo recomendado que aplique preferencialmente na barriga. Para o tratamento de diabetes a dose varia entre 0,6 e 1,8 miligrama, já para o tratamento da obesidade a dose indicada é de 3 miligramas quase o dobro da indicada para o tratamento de diabéticos, mas pesquisas revelaram que quanto maior a dose, maior o efeito emagrecedor. “Ninguém analisou os riscos do medicamento nesta dosagem e, menos ainda, em obesos não diabéticos”, afirma Rosana Radominski.

Quanto tempo demora para Victoza fazer efeito?

De acordo com os especialistas, os efeitos surgem logo após a primeira aplicação, mas o tempo de ação pode ser variável dependendo do paciente. As melhores respostas costumam ocorrer nos seis primeiros meses, após esta fase, o remédio contribui para a manutenção do peso.

Quais são os efeitos colaterais de Victoza?

Estudos clínicos realizados pela Anvisa mostraram que hipoglicemia, dores de cabeça, náusea e diarreia são efeitos colaterais mais comuns, em casos mais raros observou-se ocorrência de pancreatite, desidratação e alteração da função renal e da tireóide, incluindo a formação de papa no pescoço causada pelo aumento da glândula. É importante ressaltar que quanto maior a dose do remédio, maior será a intensidade e a combinação de efeitos colaterais possíveis e quanto ao uso de longo prazo não sabe-se quais são as consequências.

Quanto custa Victoza?

Uma caixa do remédio custa cerca de R$370,00 e dura um mês. Pode ser encontrado em farmácias ou comprado pela internet. O site Doce Vidas Diabetes comercializa o medicamento e entrega em todo o Brasil Via Sedex.

Qual a diferença entre Victoza e Sibutramina?

Ambos tem basicamente a mesma função, prolongar a sensação de saciedade e reduzir a fome, mas é importante ressaltar que cada substância age numa região do organismo. “A sibutramina atua no sistema nervoso central. O Victoza, por sua vez, tem ação no processo digestivo, reduzindo a velocidade com que o estômago se esvazia e estimulando a produção de hormônios intestinais que aumentam a saciedade”, explica Rosana Radominski.
A sibutramina é uma alternativa dos médicos para pacientes obesos que não conseguirão atingir a meta de perda de peso somente com dieta e exercícios. O Victoza, por enquanto, é indicado apenas para portadores de diabetes tipo 2, com o objetivo de proporcionar o aumento da saciedade e ajudar no metabolismo da glicose.

O que falta para Victoza ser regulamentado como emagrecedor?

“Os estudos para comprovar o efeito do remédio na redução de peso ainda estão em fase inicial e devem demorar mais de um ano para serem concluídos”, afirma Rosana Radominski.
Caso seja comprovado que os benefícios são maiores do que os riscos, a droga seá submetida à aprovação dos órgãos de saúde para a nova finalidade.



Artigos Relacionados:

Tudo sobre Adesivo Anticoncepcional
Anticoncepcional Yaz - Benefícios, preço e como tomar
Cicatricure Creme e Gel - Preço e como usar
Dieta das Proteínas

, , ,








Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>